A partir de que idade gato pode tomar vacina

O post de hoje iremos tirar suas dúvidas sobre as Vacinas para gatos. A partir de idade pode tomar, iremos explicar tudo sobre a imunização.

Em primeiro lugar, assim como para humanos, as vacinas para gatos filhotes são essenciais para prevenir doenças transmissíveis, que podem causar sequelas e até mesmo a morte do seu animal.

Em resumo, os gatos são diferentes dos cães e “o pouco para gatos, já significa muito, portanto, as melhores decisões são feitas de forma individual, ou seja, deve se considerar o estilo de vida de cada gato.

Vacinas para gatos filhotes: saiba quais são as primeiras vacinas do gato

Logo nos primeiros dias com o filhote é importante levar para consulta com veterinário. Ele é quem vai te orientar com as vacinas e os cuidados iniciais.

A partir dos 60 dias de vida, quando diminuem os anticorpos maternos, os felinos devem ser vacinados com a primeira dose da Vacina Quádrupla (V4) ou Quíntupla (V5) Felina. 21 a 30 dias após, aplicamos a segunda dose de reforço das mesmas e a partir do 4° mês é feita a vacina contra Raiva.

Em suma, para controle, os gatos também têm uma carteira de vacinação veterinária e precisa estar atualizada.

Vacinas para gatos: V4 ou V5: a vacina básica que todo gatinho deve tomar

Em primeiro lugar, a famosa V4 inclui proteção contra as seguintes doenças: Rinotraqueíte, Calicevirose, Clamidiose e Panleucopenia. Também existe a Quíntupla (V5) que, além da V4, inclui a Leucemia Felina/FeLV. Saiba mais sobre a proteção contra cada uma dessas doenças abaixo:

Vacina para panleucopenia:

Doença altamente contagiosa pode provocar febre, vômitos, perda de apetite e diarreia. Nos casos mais graves pode comprometer a coordenação motora dos filhotes.

Vacina para rinotraqueíte:

Causada pelo herpesvírus, a rinotraqueíte pode causar conjuntivite, febre, diminuição do apetite e, em casos mais avançados, pode levar o filhote a óbito.

Vacina para calicivirose:

Em resumo, é uma infecção que atinge o sistema respiratório e seus sintomas podem ser confundidos com a rinotraqueíte. Além disso, é tão grave quanto, a doença pode causar úlceras na boca do gato e levar a óbito caso não seja tratada nos estágios iniciais.

Vacina para clamidiose:

Causada por uma bactéria, a clamidiose é uma doença que atinge a parte frontal do globo ocular e pode atingir o sistema respiratório. Os sintomas mais comuns são conjuntivite, corrimento nasal, secreção persistente nos olhos, dificuldade de respiração, febre, pneumonia e falta de apetite.

Vacina para FeLV  ou leucemia felina:

Como resultado essa doença é transmitida aos animais saudáveis através dos animais infectados e compromete a imunidade dos gatos. Dessa maneira, eles ficam mais vulneráveis a doenças infecciosas, desnutrição e problemas reprodutivos. Apesar de ser uma doença que tem controle, é importante que os donos que estejam pensando em adotar um novo gatinho saibam se o novo membro da família é contaminado, já que apenas dividir a mesma vasilha de água pode contaminar o gato saudável.

Vacina da Raiva

Finalizando o calendário vacinal, temos a vacina auxiliar na prevenção da infecção pelo vírus da raiva, uma importante zoonose. Clinicamente conhecida como hidrofobia, esta doença torna os animais agressivos e incapacitados de beberem água.

Se o animal apresentar sintomas de raiva, tem poucas chances de sobreviver. A única forma de prevenir é a imunização.

Leia também:

Gatinho tão feliz por ser atendido, que insiste em ser o centro das atenções

Gato preto e branco com nanismo encontra seu lar perfeito

Vacinas para gatos

Vacinas para gatos no cio é indicada?

Entretanto, uma gata não castrada entra no cio várias vezes ao ano e isso pode gerar um efeito dominó de crias indesejadas, animais abandonados, dificuldade em vacinar os animais de rua, aumento dos números de gatos infectados com diversas doenças.

Por isso, donos que não têm conhecimento sobre o assunto substituem a castração do animal por um anticoncepcional injetável, também conhecido como “vacina de cio”. Apesar de resolver o problema das crias indesejadas, a vacina de cio oferece inúmeros riscos graves à saúde do seu animal. Em suma, a longo prazo, a vacina pode causar infecções uterinas, tumores mamários e ovarianos, hiperplasia mamária benigna e desequilíbrio hormonal.

Muitos donos ainda acreditam que a castração oferece riscos e é uma agressão ao animal, quando na verdade é um ato de amor e responsabilidade. Além de evitar crias indesejadas, a castração diminui drasticamente os riscos de tumores e infecções nos órgãos reprodutivos e nas mamas. Lembramos que a indicação de castração ou qualquer outro procedimento cirúrgico com seu animal deve ser feito por veterinários confiáveis.

No entanto, os sintomas mais comuns da doença são: alterações de comportamento, falta de apetite, incômodo com luz forte e automutilação. Além de ser transmissível para o ser humano, ela pode levar seu animal a ser sacrificado. Por ser uma questão de saúde pública, há mutirões de vacinação gratuita em algumas capitais do Brasil. Vale se informar!

Vacina para gatos: preços e demais custos

Como resultado, o valor da vacina deve ser incluído nos custos fixos do gato, junto com a alimentação. O preço varia entre R$ 50 a vacina antirrábica, R$100 a vacina viral e R$ 120 a antifúngica.

Os valores podem variar de acordo com a sua região e com os custos de aplicação pelo veterinário. Sobretudo, pode parecer um valor alto, mas na verdade é um investimento com a saúde do seu animal. Já para quem quer economizar, pesquise se na sua cidade existem campanhas de vacinação. Como resultado, as mais comuns são as campanhas com vacinação gratuita antirrábica.

Reações das Vacinas para gatos

Embora não seja frequente, o gatinho pode ter reações à vacina como coceiras na cabeça e no rosto, dificuldades respiratórias, vômitos e falta de coordenação.

Em suma, o bichano também pode ficar com a região da picada dolorida e até mancar, mas em geral isso passa em pouco tempo. Sempre comunique imediatamente seu veterinário sobre qualquer reação ou comportamento anormal.

Fontes: BitiCão/blog, Patas Casa.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo