Gato ansioso: 5 formas de tratar a ansiedade do seu gatinho 

Esse problema não acomete apenas humanos

Os gatos são animais cada vez mais populares no mundo todo. Sendo assim, é importante que saibamos o máximo possível sobre eles. Quem ama os felinos domésticos, em suma, trata os bichinhos com todo amor e atenção. O que fazer, caso tenhamos um gato ansioso? Conheça cinco formas de tratar a ansiedade do seu gatinho com segurança. 

Gato ansioso – como detectar o problema? 

gato com ansiedade
(MIKHAIL VASILYEV)

Os gatinhos estão sempre atentos a tudo que acontece no ambiente. Em resumo, eles usam os sentidos freneticamente. Se não dormissem tanto, certamente, seriam ainda mais ansiosos. Há certos acontecimentos que podem despertar a ansiedade nos gatinhos.  

Uma mudança de casa ou separação podem despertar diversos sentimentos nos bichinhos. Há alguns comportamentos que ajudam a identificar um gato ansioso. Preste atenção às mudanças nas ações do bichinho, por exemplo. Confira alguns sintomas da ansiedade em gatos: 

  • Agressividade; 
  • Muitos miados e chamados; 
  • Mudanças de apetite; 
  • Fazer as necessidades fora da caixa de areia; 
  • Compulsão por destruir tudo; 
  • Medo (se esconde o tempo todo). 

Esses são apenas alguns exemplos, pois os gatos podem apresentar outros sintomas, ou mesmo manifestar o problema de forma diferente.  

Como lidar e cuidar do seu gato ansioso

Conheça algumas formas de cuidar do seu gato com ansiedade da melhor forma. A responsabilidade, ao assumir o compromisso de tratar a condição, é essencial. 

1 – Busque ajuda de profissionais 

tratamento para gatos
(Caleb Woods)

Tanto na hora do diagnostico quanto na busca por tratamento, o ideal é que todo o processo reja realizado por quem entende do tema. Ou seja, o primeiro passo é procurar um veterinário. Em suma, ele pode tanto ajudar no tratamento, quanto identificar outras condições. 

2 – Há diversos especialistas e alguns são bem específicos

gato estressado
(Roxanne Desgagnés)

Em primeiro lugar, como já dito, passe em um veterinário. Ele mesmo poderá indicar outros profissionais que ajudarão no tratamento. Entre eles, por exemplo, há o especialista em comportamento. Isso mesmo! Uma pessoa especializada em avaliar e cuidar do comportamento dos gatos.  

3 – Modifique o ambiente

gato com estresse
(Sereja Ris)

Muitas vezes, as causas da ansiedade nos gatos estão ligadas ao ambiente. Ou seja, pode ser que não haja estímulos suficientes em sua casa. Os gatos precisam de distrair, brincar, correr. Eles dormem muito, sem dúvida. Porém, quando estão despertos, há muita energia a gastar.  

Leia também: 

Dicas de economia com seu gato: 5 formas seguras de gastar menos 

4 – Não puna o gato pelos comportamentos ansiosos

Gato ansioso como tratar
(Pacto Visual)

Não adianta descontar sua raiva ou frustração no bichinho. Ele não sabe que você o está castigando por quebrar algo, arranhar o sofá ou por ter te mordido. Reagir negativamente aos comportamentos dele, que são resultados de uma condição médica, só vai deixar tudo mais difícil. Não bata, não grite, não o prenda e não tente encará-lo. Um gato acuado e com medo pode te machucar. 

5 – Siga as recomendações com responsabilidade

tratamento de ansiedade gatos
(Mohamed Nohassi)

Se você não seguir as orientações do veterinário e do especialista em comportamento, portanto, de nada adianta o tempo e dinheiro gastos. Enfim, fazer tudo certinho é importante para que o problema seja resolvido rapidamente. Seu gatinho, certamente, ficará mais feliz e, consequentemente, você também ficará. 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar